Conteúdo

Financiamentos

PROMOÇÃO DAS TIC NA ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS PÚBLICOS

Candidatura NORTE-09-0550-FEDER-000143

[Formato . pdf - 76 KB]

Touring Cultural - Aldeias de Portugal (Minho)

NORTE-06-3928-FEDER-000018

Objetivo principal| Classificação, preservação e qualificação dos recursos patrimoniais em que assenta este produto turístico, tendo em vista a estruturação em rede da oferta turística.

Região de intervenção | Norte

Entidade beneficiária | Consórcio Minho IN / Município de Valença

Data de aprovação | 20-12-2018

Data de início | 01-10-2018

Data de conclusão | 30-09-2021


Custo total elegível | 17 647,06€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 15 000,00€

Apoio financeiro público nacional/regional | 2 647,06€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Classificação, preservação e valorização dos itinerários e do património cultural imaterial;
  • Melhorar a acessibilidade ao património cultural e paisagístico, material e imaterial, na região do Minho;
  • Organizar, promover e qualificar os itinerários culturais e paisagísticos no Minho;
  • Favorecer a integração do Minho em rotas e itinerários com relevância e notoriedade internacional articulando e potenciando a oferta turística;
  • Promover o voluntariado dirigido à qualificação e manutenção dos itinerários bem como à prestação de apoio ao peregrino/turista;
  • Estimular a criação e melhorar a competividade de micro-negócios e de experiências de auto-emprego associados aos itinerários turísticos regionais.

Touring Cultural - Aldeias de Portugal (Minho)

NORTE-06-3928-FEDER-000017

Objetivo principal| Promoção, animação e gestão, complementando os investimentos infraestruturais e em equipamentos, promovidos pelos Municípios no âmbito do Ações de Qualificação dos Produtos Estratégicos do Minho PA7. Touring Cultural (Património Cultural / Aldeias de Portugal–Minho) bem como os investimentos públicos e privados apoiados pelos GAL, ao longo de vários ciclos de programação dos fundos estruturais.

Região de intervenção | Norte

Entidade beneficiária | Consórcio Minho IN / Município de Valença

Data de aprovação | 11-10-2018

Data de início | 01-10-2018

Data de conclusão | 30-09-2021


Custo total elegível | 30 750,00€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 26 137,50€

Apoio financeiro público nacional/regional | 4 612,50€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Aumentar os fluxos e receitas turísticas do Produto “Turismo de Aldeia do Minho”;
  • Estruturar, Qualificar e Inovar no Produto Turismo de Aldeia no Minho;
  • Promover a comercialização do Turismo de Aldeia através de programas de comunicação e de animação;
  • Desenvolver a venda cruzada entre o Turismo de Aldeia e os restantes produtos chave da estratégia, designadamente a Enogastronomia, o Touring – Itin. Culturais e Paisagísticos e o Tur. Natureza.

RIMA - Rede Intermunicipal de Música &Arte

NORTE-04-2114-FEDER-000598

Objetivo principal| Estruturação de uma programação em rede ao nível intermunicipal para a valorização do património natural e cultural e dos recursos identitários associados à música e à arte, tendo em vista a dinamização e captação de fluxos turísticos associados aos bens e serviços culturais e históricos.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | CIM Alto Minho, Município de Valença, Município de Viana do Castelo e Município de Vila Nova de Cerveira

Data de aprovação | 12-11-2020

Data de início | 02-01-2021

Data de conclusão | 31-12-2021


Custo total elegível | 74 999,25€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 63 749,36€

Apoio financeiro público nacional/regional | 11 249,89€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Dinamização dos ativos culturais e artísticos associados à música, arte e património;
  • Desenvolvimento de um programa de animação e promoção turística do património cultural e dos recursos identitários dos três concelhos do Alto Minho associados à música, arte e património;
  • Implementação de iniciativas que promovam conexões com espaços históricos e de valia patrimonial de cada um desses três concelhos, procurando atrair públicos alargados de diferentes sensibilidades e dinamizando os sectores turísticos e culturais;
  • Desenvolvimento de campanha de comunicação e marketing, tendo em vista a promoção da atratividade turística.

Qualificação das Experiências de Turismo de Natureza no Minho - Parque de Lazer de S. Pedro da Torre/Valença

NORTE-06-3928-FEDER-000199

Objetivo principal| Qualificação do produto turismo de natureza através do reforço e consolidação da rede de infraestruturas e equipamentos que viabilizem a operacionalização de uma oferta de Turismo Natureza/náutico integrada à escala do Minho.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | Município de Valença

Data de aprovação | 21-01-2021

Data de início | 01-10-2018

Data de conclusão | 30-04-2021


Custo total elegível | 251 220,00€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 213 537,73€

Apoio financeiro público nacional/regional | 37 683,00€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Qualificar a rede de infraestruturas de suporte ao produto estratégico turismo de natureza / náutico;
  • Definir e implementar novos modelos de gestão do turismo natureza / náutico que garantam a manutenção, sustentabilidade, acompanhamento, segurança e capacidade de carga na prática de atividades de turismo natureza / náutico;
  • Consolidar o trabalho em rede na região em torno desta oferta turística específica;
  • Contribuir para a qualidade e certificação dos serviços de animação turística prestados na região do Minho.

Qualificação das Experiências de Turismo de Natureza no Minho - Parque de Lazer de Gondomil / Valença

NORTE-06-3928-FEDER-000050

Objetivo principal| Aproveitar e desenvolver um espaço destinado a um parque de lazer com possibilidade de realização de vários tipos de atividades lúdicas num terreno abandonado e despido de funções.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | Município de Valença

Data de aprovação | 05-12-2019

Data de início | 01-01-2019

Data de conclusão | 31-12-2020


Custo total elegível | 97 737,50€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER –83 076,88€

Apoio financeiro público nacional/regional | 14 660,63€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Aproveitamento de uma zona de lazer descaracterizada e parcialmente valorizada que integra um conjunto de intervenções da iniciativa municipal e de caráter eminentemente material, seja pequenas infraestruturas ou equipamentos, mas também de natureza imaterial, destinadas a contribuir efetivamente para a melhoria da experiência de visita no âmbito do Turismo Natureza e Turismo Náutico.

PEPAL Valença 2019

NORTE-06-3118-FSE-000031

Objetivo principal| Proporcionar experiência prática em contexto laboral, na administração pública local;

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | Município de Valença

Data de aprovação | 01-01-2020

Data de início | 01-01-2020

Data de conclusão | 31-12-2021


Custo total elegível | 19 972,80€

Apoio financeiro da União Europeia | FSE – 19 972,80€

Apoio financeiro público nacional/regional | 1 497,96€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • 2 Participantes desempregados que beneficiam dos estágios profissionais na Administração Local;
  • Participantes empregados seis meses depois de terminada a participação num estágio profissional na Administração Local;

Alto Minho Natura 2020: Programa Integrado de Educação Ambiental para a Preservação e Conservação da Natureza e da Biodiversidade

NORTE-04-2114-FEDER-000120

Objetivo principal| Promover a educação ambiental e apoiar estilos de vida ambientalmente sustentáveis, uma vez que as crianças e jovens são considerados veículos de transmissão, por excelência, de comportamentos em prol da preservação e conservação da natureza e da biodiversidade.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | CIM Alto Minho / Município de Valença

Data de aprovação | 29-07-2016

Data de início | 03-10-2016

Data de conclusão | 30-06-2021


Custo total elegível | 10 278,50€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER –8 736,73€

Apoio financeiro público nacional/regional | 1 541,78€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Visa o desenvolvimento de um processo de sensibilização e interpretação ambiental aberto que capacite indivíduos e comunidades a tornarem-se conscientes do valor dos espaços rede NATURA 2000. Trata-se de um projeto de extrema relevância para promover a educação ambiental através do desenvolvimento de um Programa Integrado suportado na atual rede de espaços dedicados à interpretação e sensibilização do património natural.

INCUB Valença

NORTE-06-3827-FEDER-001298

Objetivo principal| Contribuir para a afirmação de Valença como uma área de acolhimento empresarial de excelência, aproveitando todo o potencial de geração de valor a partir da sua situação geográfica e promoção turística (por exemplo: caminhos de Santiago) e de recursos endógenos naturais da região, vocacionada para projetos com forte componente de I&D, apoiando a efetiva transferência de conhecimento e tecnologia.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | CIM Alto Minho / Município de Valença

Data de aprovação | 23-07-2020

Data de início | 01-01-2020

Data de conclusão | 31-12-2021


Custo total elegível | 200 000,00€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER –170 000,00€

Apoio financeiro público nacional/regional | 30 000,00€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • A presente operação versa sobre a reutilização de um edifício pertencente à EB2,3/S de Valença, para apoio a incubação, esta incubadora, terá relação direta com o gabinete de empreendedorismo a fábrica do empreendedor (projeto já em execução apoiado pelo POISE), e com os parceiros privados do parque empresarial de Valença e o ensino superior, nomeadamente , a ESCE, escola de ciências empresariais de Valença.

Projetos Inovadores de Inclusão Social de âmbito Territorial – Alto Minho

NORTE-07-4234-FSE-000020

Objetivo principal| Projetos Inovadores de Inclusão Social de âmbito territorial

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | Comunidade Intermunicipal do Alto Minho

Data de aprovação | 26-07-2019

Data de início | 29-05-2019

Data de conclusão | 28-05-2021


Custo total elegível | 50 000,00€

Apoio financeiro da União Europeia | FSE – 42 500,00€

Apoio financeiro público nacional/regional | 7 500,00€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Aumento do grau de satisfação dos residentes nas áreas intervencionadas (nível 1);
  • Grau de satisfação das entidades envolvidas (nível 5);
  • 10 Instituições envolvidas em projetos de inovação e experimentação social;
  • 4 Ações de promoção e divulgação com vista à disseminação de melhores práticas e partilha de conhecimento de novas formas de organização interna e de prestação de serviços públicos aos cidadãos e às empresas;
  • 9 Redes criadas/dinamizadas;
  • Ações de sensibilização e campanhas concluídas;
  • Medidas de cada operação implementadas;

"Greenways4you” - Valorização e Promoção da Rede de Percursos Verdes do Alto Minho

NORTE-04-2114-FEDER-000386

Objetivo principal| Criar e operacionalizar, de forma conjunta, uma rede de percursos verdes, promovendo ao mesmo tempo uma atitude sustentável de fornecedores e consumidores de produtos turísticos, em particular em áreas classificadas com importantes valores naturais, como é o caso desta dos espaços Rede NATURA 2000 presentes no Alto Minho.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | CIM Alto Minho / Município de Valença

Data de aprovação | 17-03-2017

Data de início | 01-01-2017

Data de conclusão | 26-05-2021


Custo total elegível | 24 000,00€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER –20 400,00€

Apoio financeiro público nacional/regional | 3 600,00€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • O projeto “Greenways4you” orientado para o desenvolvimento e promoção sustentável de uma rede de percursos verdes interpretáveis inseridos em espaços de conservação da natureza presentes no Alto Minho, visa dar continuidade a uma aposta clara e objetiva da CIM Alto Minho e dos 10 municípios associados desenvolverem um conjunto significativo e bem-sucedido de projetos de criação de percursos verdes e atividades de turismo de natureza sustentáveis

“Minho – Região Europeia da Gastronomia”

NORTE-02-0853-FEDER-000094

Objetivo principal| Dinamização de um conjunto diversificado de iniciativas tendo em vista a valorização económica do Minho enquanto região gastronómica de excelência.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | Consórcio Minho IN / Município de Valença

Data de aprovação | 13-10-2016

Data de início | 01-05-2017

Data de conclusão | 29-07-2021


Custo total elegível | 24 600,00€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 20 910,00€

Apoio financeiro público nacional/regional | 3 690,00€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Valorizar o potencial de desenvolvimento económico de uma base de atividades associada ao sector agroalimentar e gastronomia, fomentando a qualificação, inovação e capacitação em domínios chave dos principais recursos e/ou vocações produtivas territoriais, o qual será prosseguido, através da Ação 1 -Qualificação & Valorização da “Gastronomia do Minho.”
  • Maximizar o potencial de promoção do Minho enquanto destino gastronómico de excelência, fomentando a atratividade regional alicerçado na valorização e preservação dos recursos endógenos do Minho, promovendo a sua capacidade de adaptação às dinâmicas concorrenciais à escala global, o que será prosseguido, no essencial, através da Ação 2 - Promoção Territorial do Minho enquanto Destino Gastronómico de Excelência”.

FORVAL – Valença - Valorizar a Administração Local no Alto Minho

NORTE-09-5762-FSE-000007

Objetivo principal| Capacitar os órgãos e serviços da Administração Pública, através da qualificação dos seus trabalhadores e dirigentes, para responder às exigências decorrentes das respetivas missões, atribuições e competências no domínio da capacitação institucional e de eficiência da administração e do serviço público local, através da Qualificação dos Serviços Coletivos Locais.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | Município de Valença

Data de aprovação | 15-10-2019

Data de início | 01-01-2020

Data de conclusão | 31-12-2021


Custo total elegível | 42 569,22€

Apoio financeiro da União Europeia | FSE –36 183,84€

Apoio financeiro público nacional/regional | 6 385,38€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • 11 trabalhadores em funções públicas apoiados em ações de formação direcionadas para a reorganização e modernização;
  • 11 trabalhadores em funções públicas que participaram em ações de formação que visam as áreas estratégicas definidas no novo regime da formação profissional na Administração Pública;
  • 11 trabalhadores em funções públicas que participaram em ações de formação vocacionadas para colmatar défices de competências digitais na Administração Pública;
  • 11 trabalhadores em funções públicas apoiados em ações de formação direcionadas para a reorganização e modernização no âmbito da operação;
  • 88% dos trabalhadores em funções públicas que se consideram mais aptos após a frequência da formação;

Qualificação das Experiências de Touring Cultural no Minho - Centro Interpretativo Mosteiro de Sanfins (CIMOS)/Valença

Código do projeto | NORTE-06-3928-FEDER-000036

Objetivo principal| qualificação das experiências de Touring Cultural no Minho. O “Centro Interpretativo Mosteiro de Sanfins” (CIMOS) será um dos equipamentos infraestruturais essenciais para todo o projeto estratégico de valorização, preservação e promoção cultural e turística da Cerca e Mosteiro de Sanfins, na União de Freguesias de Gondomil e Sanfins, concelho de Valença.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | Município de Valença

Data de aprovação | 21-05-2019

Data de início | 01-01-2019

Data de conclusão | 31-12-2020


Custo total elegível | 173 840,00€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER –89 932,51€

Apoio financeiro público nacional/regional | 83 907,49€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Realização de recuperação de um edifício do conjunto edificado do património Classificado do mosteiro de Sanfins e sua adaptação para centro interpretativo por forma a criar valor estratégico de valorização, preservação e promoção cultural e turística da Cerca e Mosteiro de Sanfins.

Cultura para Todos Valença

NORTE -07-4230-FSE-000043

Objetivo principal| Promover e desenvolver um projeto cultural que através de várias ações permitam ir de encontro à Constituição da República Portuguesa, “Todos tem direito à educação e à cultura” (Art.º73), uma democratização da cultura que pretende assegurar o acesso de todos os cidadãos à fruição e criação cultural.

Região de intervenção |Alto Minho

Entidade beneficiária | Município de Valença

Data de aprovação | 21-11-2019

Data de início | 01-11-2020

Data de conclusão |31-12-2021

Custo total elegível | 116 396,22€

Apoio financeiro da União Europeia | FSE – 98 936,79€

Apoio financeiro público nacional/regional |17 459,43€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos |
Os principais objetivos da Cultura para Todos Valença são:
  • Promover a inclusão social e educacional de grupos excluídos ou socialmente desfavorecidos;
  • Fomentar a integração social e a redução das desigualdades sociais no acesso à arte e à cultura;
  • Contribuir ativamente para o aumento dos sentimentos de pertença do indivíduo na comunidade através da promoção da ética social e da participação cultural e artística, visando o combate à exclusão social mediante o desenvolvimento de intervenções inovadoras e de respostas integradas no âmbito da infância e juventude, família e comunidade;
  • Promover a aquisição e o desenvolvimento de competências básicas, profissionais, sociais e pessoais, junto de grupos excluídos ou socialmente desfavorecidos, através da dinamização de práticas artísticas e culturais, tendo em vista a aquisição de capacidades que contribuam para uma maior integração;
  • Capacitar os agentes educativos e agentes culturais para que a educação artística seja um instrumento para o desenvolvimento das competências do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória;
  • Nutrir o acesso de novos públicos à cultura;
  • Reforçar o envolvimento da comunidade educativa nas atividades culturais;
  • Estimular a aproximação dos cidadãos às artes e proporcionar, de forma continuada, a diversidade de experiências estéticas e artísticas;
  • Fomentar a colaboração entre artistas, educadores, professores e alunos, de forma a desenhar estratégias de ensino e aprendizagem que promovam um currículo integrador, assente numa gestão consolidada do conhecimento e da experiência cultural;
  • Consciencializar para o valor do património cultural como fator de coesão e de pertença, e para as artes como promotoras da formação integral do cidadão.

"Centro de Apoio à Visitação e Usufruição da Rede Natura 2000 – Valença."

NORTE-07-5141-FEDER-000775

Objetivo principal| Requalificar um equipamento para Centro de Usufruição da Rede Natura 2000, de relevante importância para aproximar a população, os visitantes ao Rio Minho, ao património natural e cultural que o Rio Minho tem nas populações e nas
atividades lúdicas, piscatórias.


Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | Município de Valença

Data de aprovação | 20-10-2020

Data de início | 01-10-2020

Data de conclusão | 30-09-2022


Custo total elegível | 176 440,00 €

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 149 974,00€

Apoio financeiro público nacional/regional | 26 466,00€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Um espaço e ferramenta de apoio à valorização e visitação desta área classificada no concelho de Valença, bem como á conservação de recursos naturais, incluindo a sua promoção e divulgação, apoio ao visitante e criação de um conjunto de estratégias de marketing para o reforço de visibilidade para a preservação e a sustentabilidade deste património natural e cultural.
  • O espaço a candidatar apresenta-se com três valências distintas, a criação de um centro interpretativo do território de Rede Natura 2000 nas margens do Rio Minho no concelho de Valença, com um conjunto de ferramentas de divulgação, um espaço de apoio e receção ao visitante com a disponibilização de equipamentos para a usufruição da visita e do território em segurança, e por último, um espaço de apoio à comunidade local, com valências de usufruição para um maior dinamismo socioeconómico.

"BlueWays4you - Valorização e Promoção da Rede de Percursos Azuis do Alto Minho”

NORTE-04-2114-FEDER-000422

Objetivo principal| Desenvolvimento e promoção sustentável de uma rede de percursos azuis inseridos em espaços de conservação da natureza presentes no Alto Minho, visando dar sequência a uma aposta clara e objetiva dos atores públicos, privados e associativos do Alto Minho, no sentido de desenvolver um conjunto de ações de valorização e promoção das atividades de turismo náutico sustentável, associando ou complementando, de forma sustentável, integrada e coerente, atividades de rio, com atividades de mar & natureza.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | CIM Alto Minho / Município de Valença

Data de aprovação | 17-03-2017

Data de início | 01-02-2017

Data de conclusão | 30-09-2020


Custo total elegível | 19 335,60€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 16 435,26€

Apoio financeiro público nacional/regional | 2 900,34€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Criação de uma oferta em rede de percursos azuis no Alto Minho através de atividades de planeamento, qualificação, capacitação e monitorização dos ativos naturais e dos agentes que atuam ao nível do turismo náutico sustentável, associando ou complementando, de forma sustentável e coerente, atividades de rio, com atividades de mar & natureza, visando a melhoria integrada da qualidade da oferta e reforço da experiência turística.
  • Comunicação e promoção da rede BlueWays: Comunicação e promoção da rede de percursos “BlueWays”, através da elaboração de um plano de comunicação e promoção, assim como da estruturação e organização de programas de “experiência” turísticas de valorização e promoção das atividades de turismo náutico sustentável, associando ou complementando, de forma sustentável, integrada e coerente, atividades de rio, com atividades de mar & natureza, tendo em vista a promoção da atratividade turística e a geração de riqueza e desenvolvimento para a região.

Alto Minho 4D – Viagem no tempo

NORTE-04-2114-FEDER-000068

Objetivo principal| Estruturação, implementação e promoção turística da rede “Alto Minho 4D - Viagem no Tempo”, uma rede de rotas cronológicas culturais baseadas na história e nos bens patrimoniais do Alto Minho, enquanto recurso turístico que pode ser mobilizado numa estratégia de desenvolvimento territorial capaz de atrair novos fluxos de turistas e visitantes e, simultaneamente, contribuir para a sua preservação e conservação integrada.

Região de intervenção | Alto Minho

Entidade beneficiária | CIM Alto Minho / Município de Valença

Data de aprovação | 29-07-2016

Data de início | 01-09-2016

Data de conclusão | 30-06-2021


Custo total elegível | 143 554,04€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 122 020,93€

Apoio financeiro público nacional/regional | 21 533,11€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos
  • Conceção e implementação da rede de rotas cronológicas culturais “Alto Minho 4D – Viagem no Tempo”.
  • Dinamização, capacitação e promoção turística da rede de rotas cronológicas culturais “Alto Minho 4D – Viagem no Tempo”.
  • Estruturação e dinamização de ações de levantamento, capacitação e valorização orientadas para a promoção de comunidades criativas em domínios da estratégia de valorização turística da rede de rotas

Aldeia de Mar S. Pedro da Torre

Portugal 2020 - Programa Operacional Mar2020

O projeto “Aldeia de Mar – S. Pedro da Torre” cofinanciado a 60% pelo Portugal 2020 - Programa Operacional Mar2020 caracteriza-se por duas atividades distintas: a criação de um cais de amarração de S. Pedro da Torre e a potencialização da Lampreia do Rio Minho, como um produto estratégico para a comunidade piscatória. 

Investimento Total: 200 000€

Investimento financiado: 120 000€

Fundo: FEAMP

Valorização do Património Rural da Aldeia de Taião, recuperação museológica dos usos e costumes e capitalização do valor histórico

Portugal 2020 | PDR 2020

O projeto “Valorização do Património Rural da Aldeia de Taião, recuperação museológica dos usos e costumes e capitalização do valor histórico” é cofinanciado a 50% pelo Portugal 2020 – Programa de Desenvolvimento do Rural 2014-2020 tem como principais objetivos: valorização e revitalização do património construído do museu Rural de Taião com a revitalização da infraestrutura, através da sua recuperação conferindo-lhe condições necessárias para a sua visitação, como também apoiar ações de sustentabilidade energética; conservação, valorização e promoção do Património Rural existente um espólio existente de mais de 100 peças, através do restauro de peças e anexação de novo espólio armazenado, bem como, criar condições digitais (filmes explicativos e painéis interativos) que permitam aumentar a experiência sobre o espólio existente; criação de recursos turísticos, com a dinamização de atividade turística, e aumento da valorização dos recursos endógenos com os produtos locais únicos de Valença; Potenciação do produto turístico final - Valorização dos recursos endógenos - estratégia municipal de promoção dos produtos turísticos. Partindo de uma visão integrada os espaços rurais a preservação, conservação e valorização dos elementos patrimoniais locais constituem-se como fatores de atratividade desses espaços. Assim, a intervenção assente na preservação do património local (construído, natural e imaterial) pois, é um fator que melhor contribui para o reforço da identidade local, para a atratividade de novos residentes e turistas.

Investimento Total: 100 000€
Investimento financiado: 50 000€
Fundo: FEADER

Eurocidade Valença-Tui – a Unicidade

Interreg V A Espanha-Portugal 2014-2020 (POCTEP)

No âmbito da criação da Eurocidade Tui Valença com o protocolo de cooperação entre o
município de Valença e o concello de Tui, em 2012, foi desenvolvido o projeto UNICIDADE na 2ª
convocatória do Interreg V A Espanha-Portugal 2014-2020 (POCTEP) em 2017.
O Programa operacional Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) financiado pelo Fundo
Europeu de Desenvolvimento Regional, atua sobre a cinco âmbitos e objetivos temáticos na
área da cooperação transfronteiriça: Investigação e Inovação; Competitividade; Meio
Ambiente; Alteração Climática; e Capacidade Institucional.
O projeto UNICIDADE integrado no eixo 4 (Capacidade Institucional) é 75% cofinanciado pelo
Interreg V A Espanha-Portugal 2014-2020 (POCTEP) e tem como beneficiários o município de
Valença e o concello de Tui. Este projeto tem como objetivos e atividades a criação do Balcão
da Eurocidade (Atividade 1) – onde se concentra toda a informação relevante para os cidadãos
da Eurocidade; Dinamização de uma Agenda Estratégica da Eurocidade 2019-2021 (Atividade
2), e por último, projetando o futuro da Eurocidade e de mais e melhores meios de cooperação
territorial, a elaboração do estudo do Futuro da Eurocidade 2030 (Atividade 3). Estas ações tem
como propósito construir uma Eurocidade que seja, num futuro que se quer próximo, um
espaço singular. Um exemplo de cooperação na Península Ibérica e na Europa, avançando
para novos modelos de relacionamento, de segunda geração, que pretendem, também,
demonstrar e afirmar um novo modelo de cidadania europeia. A Eurocidade será, num futuro
um espaço singular (UNICIDADE).

Município de Valença Concello de Tui

Investimento total: 203 828,12€ 309 206,26€

Financiamento/Comparticipação: 152 871,09€ 231 904,70€

Fundo: FEDER

SCHOOL4 ALL – VALENÇA

NORTE-08-5266-FSE-000074

Descrição
A presente operação surge no âmbito do trabalho prévio desenvolvido ao nível intermunicipal atráves da realização do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar PIICIE - School 4All no Alto Minho. 
O “Alto Minho - School 4All”teve por base um diagnóstico e caraterização do sistema educativo do Alto Minho, que identifica as principais necessidades das comunidades educativas locais.
O PIICIE - “School 4All no Alto Minho” assume-se como a ferramenta para desenvolver o aprofundamento estratégico e operacional da EIDT/PDCT Alto Minho no domínio da educação, encontrando-se enquadrada no âmbito do Programa de Ação 5 - Alto Minho Coeso e Inclusivo, nomeadamente na área temática da Educação/Formação, PA 5.1 - Promoção das condições de excelência/qualidade no ensino básico e secundário.
Promove assim, a definição de uma estratégia educativa territorial, que integre medidas de promoção de sucesso escolar de suporte à política e decisão educativa pública, apresentando um conjunto de projetos de combate ao insucesso escolar elaborados em concertação com a comunidade educativa.
Do conjunto de ações propostas, surge a nível municipal o projeto SCHOOL4ALL – Valença que visa, nomeadamente, prosseguir os seguintes objetivos:
1. Sala do Futuro: Esta ação visa: (i) Criação de uma sala de aula continuamente otimizada e apetrechada com materiais que permitam a utilização de novas tecnologias onde se partilhe conhecimentos; (ii) Promoção do ensino para a investigação; (iii) Desenvolvimento de boas práticas.
2.Equipas multidisciplinares: Pretende-se criar uma “escola” com profissionais especializados nas várias áreas de intervenção pedagógica, constituindo uma equipa multidisciplinar destinada a acompanhar em permanência os alunos, designadamente aqueles que revelem maiores dificuldades de aprendizagem, risco de abandono escolar, comportamentos de risco ou se encontrem na iminência de ultrapassar o limite de faltas.
3.Ciências Experimentais: Pretende-se: (i) Sensibilizar os alunos para a importância das ciências
experimentais; (ii) Criar métodos de trabalho rigorosos e cooperativos entre os alunos e os professores, utilizando novos meios multimédia para organizar, investigar e desenvolver as experiências realizadas; (iii) Incentivar a utilização de práticas educativas inovadoras.
4. Experimenta – A Arte como Farol: Pretende-se: (i) Promover o desenvolvimento de capacidades relacionadas com a imaginação, criatividade, trabalho de grupo e inovação; (ii) Impulsionar a observação e experimentação do quotidiano de forma científica e desenvolver o gosto pela investigação e o espírito científico; (iii) Contribuir para que os alunos desenvolvam uma maior integração e participação na sociedade.
5. Laboratório de aprendizagem criativa – LAC: Visa: (i) Desenvolver ações de partilha de boas práticas visando a promoção do sucesso escolar; (ii) Desenvolver ações de capacitação, workshop, seminários e outro, para os professores com novas metodologias de trabalho, possibilitando desta maneira a aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento da capacidade reflexiva, investigativa e criativa sobre as suas práticas pedagógicas.
Este projeto é apoiado pelo Norte 2020, e pelo Fundo Social Europeu em 85%, e está integrado no Plano de Desenvolvimento Territorial do Alto Minho 2020. O projeto é desenvolvido em parceria pelo Município, Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho e pela CIM Alto Minho.

Investimento Total: 238 763,00 € 

Financiamento/Comparticipação: 202 948,55 € 

Fundo: FSE

Requalificação Urbana do Centro Histórico de Valença, 4.ª fase.

NORTE-05-2316-FEDER-000047

Descrição
A Praça – Forte de Valença é uma obra Monumental de Arquitectura militar Gótica e Barroca, sendo o conjunto muralhado actual de sistema Vauban construído nos séculos XVII e XVIII, remontando as primeiras construções ao século XIII. É formada por dois polígonos: a Praça, ou Recinto Magistral e a obra Coroa, ou Coroada, separadas por um fosso. O sistema abaluartado é composto no total por 4 revelins, 10 baluartes e 2 meios baluartes. A Praça-Forte está classificada como “Monumento Nacional” pelo Dec. Nº15.178, de 14 de Março de 1927/2EPDG290 de 13 de Dezembro de 1933. O Centro Histórico de Valença possui um significativo valor cultural e encerra um património edificado de grande importância no contexto regional. Este centro mantém uma estrutura urbana bastante bem conservada, apesar de algumas transformações que sofreu ao longo da sua história, nomeadamente a destruição de vários equipamentos militares, alterando-se, deste modo, a sua relação com o contexto central urbano. A evolução do seu “uso” provocou importantes alterações nas componentes da arquitectura mais tradicional. A adaptação dos edifícios ao comércio, originalmente afectos a funções residenciais, provocou vastas alterações na sua tipologia arquitectónica; por outro lado, a saída de algumas funções instaladas noutros edifícios provocou o seu abandono, degradação ou adaptação muito desequilibrada. Actualmente, o centro histórico de Valença oferece alguns edifícios desocupados, uns deles cuja tipologia aconselha a usos tradicionais de residência ou outros onde é possível projectar novas actividades que contribuam para o reforço da dinâmica urbana e da animação turística e cultural da fortaleza ( ex. Antiga Cadeia; Assembleia Valenciana; Cine - Teatro Valenciano, etc.). Para além do espaço edificado, todo o espaço público e zonas verdes na envolvência das muralhas revelam elevado potencial de aproveitamento para zonas de lazer e de passeio, beneficiando de valores paisagísticos muito significativos. A operação é o culminar de duas décadas de ações de regeneração urbana neste centro histórico correspondendo a última fase de intervenção do Projecto do Arquiteto Souto de Moura. intervindo-se no espaço público da Fortaleza, ao nível dos arruamentos, das praças, dos equipamentos urbanos, nos espaços verdes, e paisagismo, uma revitalização em prol da melhoria do ambiente urbano. 

Investimento Total: 2 173 000,00 €  

Financiamento/Comparticipação: 859 887,99 €  

Fundo: FEDER

VEIGAS DO MINHO APPÉ – Valorização e Interpretação do Sítio de Importância Comunitária “Rio Minho”.

NORTE-04-2114-FEDER-000410

Descrição
A capitalização da marca “Rio Minho” através de um conjunto de atividades de qualificação e valorização ambiental dos recursos endógenos associadas a uma componente de promoção e comunicação do SIC Rio Minho enquanto destino ecoturístico de referência no contexto nacional e transfronteiriço. Este objetivo geral do projeto foi desenvolvido tendo por base os seguintes princípios do ecoturismo (HONEY, 1999): i)Diminuir os impactos negativos no ambiente e nas comunidades locais; ii) Sensibilizar e promover o respeito pelo ambiente natural e cultural em geral; iii) Proporcionar experiências positivas tanto aos visitantes como para as comunidades locais; iv) proporcionar benefícios financeiros diretos para a conservação, seja pelas atividades de educação ambiental, seja pelo envolvimento do setor privado; v) proporcionar benefícios financeiros e empowerment para as comunidades locais; e vi) Sensibilizar o visitante para a situação ambiental, política e social da área visitada. Para alcançar o objetivo geral aqui explanado foram definidos os seguintes objetivos operacionais, aos quais correspondem as principais atividades desta candidatura: I) Reforço do conhecimento da biodiversidade local; II) Melhoria das condições de visitação e proteção do Sitio de Importância Comunitário “Rio Minho”; III) Promoção no mercado de proximidade (ibérico) do SIC Rio Minho.

Investimento Total: 348 308,21 €  

Financiamento/Comparticipação: 296 061,98 €   

Fundo: FEDER

Rede Ciclável de Valença

NORTE-03-1406-FEDER-000056

Descrição
Esta operação encontra-se enquadrada na tipologia (i) o incremento dos modos suaves (bicicleta e pedonal), através da construção de ciclovias ou vias pedonais (excluindo as que tenham fins de lazer como objetivo principal), podendo exigir a eliminação de pontos de acumulação de acidentes que envolvem peões e ciclistas e a tipologia (iii) a melhoria da rede de interfaces de transportes urbanos públicos coletivos, em matérias como a qualidade do serviço prestado, a acessibilidade de peões e bicicletas, a organização funcional e a inserção urbana no território, tendo em vista o reforçoda utilização do transporte público e dos referidos modos suaves não motorizados. Este projecto respeitando os princípios de uma política ativa de Mobilidade sustentável, que o município, começou a encetar em 2004, com a realização da premida ecopista, assenta por base nos critérios da mobilidade sustentável nos centros rbanos, criando-se novos troços de uma rede ciclável e pedonal interna na Cidade de Valença que liga o Centro histórico e a zona central da Cidade de Valença. 

Investimento Total: 595 983,71 € 

Financiamento/Comparticipação: 365 947,44 €  

Fundo: FEDER

Requalificação Urbana da Área Central da Cidade de Valença – fase 1

NORTE-04-2316-FEDER-000073

Descrição
A presente operação diz respeito às obras de requalificação que se pretendem levar a efeito na Àrea Central da cidade de Valença, Rua Manuel Temporão, Rua e Largo de S. Sebastião. Esta zona situa-se do lado exterior da muralha que limita o Centro Histórico de Valença. A intervenção pretende requalificar um espaço, dando continuidade ao trabalho desenvolvido ao longo de uma década que incide na requalificação urbana e paisagística das principais artérias da malha urbana – zona extra-muros da cidade de Valença do Minho. No seguimento da intervenção da Avª S. Teotónio, pretende-se agora dar seguimento à imagem ai definida e prolongar a mesma linguagem urbanística e paisagística para a Rua Manuel Temporão e Ruas adjacentes do “Largo da Lua de Mel”. A imagem atual deste espaço é de alguma degradação e todo ele, quando necessário, serve de estacionamento de forma desorganizada, Pretende-se assim, melhorar um acesso secundário no lado poente ao miolo da malha urbana, repavimentando toda a área de intervenção criando/marcando novos passeios “espaço pedonal” que fazem a ligação com os existentes na Avª S. Teotónio e Avª do Colégio Português até à entrada da futura praça - “Largo da Lua de Mel”. Além da nova pavimentação e da definição de novos espaços de estacionamento, Praça e percursos pedonais; pretende a intervenção criar neste miolo da malha urbana uma nova imagem, com a plantação de linhas de árvores e a criação de pequenos núcleos arbóreos, pontos de paragem para o utente com espaço de descanso , (bancos) e área de lazer, podendo dar apoio a atividades culturais ao ar livre. Este projecto enquadra-se na Prioridade de investimento: 6.5 (6e) - adoção de medidas destinadas a melhorar o ambiente urbano, a revitalizar as cidades. 
Investimento Total: 525.760,00 € 
Financiamento/Comparticipação: 446.896,00 € 
Fundo: FEDER

Requalificação da EB2,3/S de Valença

NORTE-08-5673-FEDER-000046

Descrição
A reformulação do conjunto de edifícios existentes que formam a Escola EB 2,3/S de Valença, tem como objetivo, conferir melhores condições gerais de funcionamento, articulação e acessibilidade entre blocos, bem como a melhoria das condições energéticas e estéticas da escola existente, respeitando a construção e a sua memória. Atualmente a Escola é formada por um conjunto de Blocos tipo “Base Técnica”, um Bloco AD, (Administrativo e convívio de alunos, cota 48,0) e três Blocos A3 sendo dois com dois pisos (E cota 42,30 ,F cota 41,20) e um com três pisos (D cota 45,0), implantados a cotas significativamente desniveladas. A cozinha, o refeitório e a sala de funcionários localizam-se no bloco C do antigo Preparatório. Na perspetiva de melhorar as condições gerais de articulação e acessibilidade, propõe-se um edifício charneira, central, que liga todos os blocos com o existente e com ele forma um espaço onde se propõe a nova entrada, biblioteca e auditório interligados, bem como um bloco destinado aos serviços de cozinha, refeitório, sala de funcionários, e ainda 3+4 salas de aulas, de forma a autonomizar a EB2,3/S de Valença, dos edifícios do antigo Preparatório. A organização proposta, autonomiza este conjunto de edifícios, ligados pelo edifício charneira, onde se propõe a nova entrada, e onde se organiza a nova biblioteca/auditório, que se assume como o “coração” da escola, um espaço visualmente acessível à comunidade escolar a partir da entrada. A proposta visa reabilitar os edifícios existentes, respeitando a estrutura original, restaurando os revestimentos interiores, bem como a substituição da caixilharia existente, por um sistema de caixilharia de alumínio com rutura térmica, substituição do revestimento da cobertura em placas de fibrocimento, por placas metálicas com isolamento térmico incorporado, substituição do revestimento das coberturas dos pátios, por placas de policarbonato com quatro favos, de forma a melhorar o desempenho térmico e acústico dos blocos. 
Investimento Total: 2.650.000,00 €
Financiamento/Comparticipação: 1.729.750,00 €
Fundo: FEDER

Planos de ação de regeneração urbana de Valença

NORTE-16-2016-10-011

Descrição
A definição da estratégia do Município de Valença para o desenvolvimento do presente Plano de Ação de Regeneração Urbana está conforme as orientações definidas pelos Instrumentos de Gestão Territorial e respetivos atores, em particular, do Plano Diretor Municipal de Valença (PDM), do Plano Regional de Ordenamento do Território do Norte (PROT-Norte), do Programa Operacional Regional do Norte 2014-2020 (POR-Norte), assim como outras figuras do planeamento, como a Estratégia Integrada de Desenvolvimento Territorial (EIDT), os Investimentos Territoriais Integrados (ITI), o Plano de Desenvolvimento Social de Valença (PDS), e ainda com as diretrizes do Regime Jurídico da Regeneração Urbana (RJRU), no âmbito da definição e delimitação das Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) de Valença. Os objetivos estratégicos encontram-se em conformidade com a Estratégia “Portugal 2020”, elencando a realidade regional, permitindo desta forma definir medidas territoriais claras e consolidadas, integradas e sustentáveis para o seu desenvolvimento. Para promover a requalificação do seu aglomerado urbano, a Câmara Municipal procedeu à delimitação da ARU do Centro Histórico de Valença e da ARU da Zona Central da Cidade de Valença regulada pelo Regime Jurídico de Reabilitação Urbana (RJRU), aprovado pelo Decreto-Lei n.º 307/2009, de 23 de Outubro, alterado pela Lei n.º 32/2012, de 14 de Agosto, aprovadas em Assembleia Municipal a 25 de junho de 2015. Embora a autarquia tenha vindo a demonstrar grande preocupação com as problemáticas afetas às duas ARU, onde já procedeu a intervenções, é importante e necessário dar continuidade aos trabalhos de reabilitação e requalificação iniciados e desenvolvidos ao longo dos últimos anos. Dessas intervenções, financiadas pelo anterior quadro comunitário, destacam-se a Requalificação do Centro Histórico de Valença -3ª fase, (Norte-04-0241-FEDER-000251), e a Regeneração Urbana da “Cidade Nova”, (Norte-04-0241-FEDER-000536). Relativamente à requalificação do Centro Histórico, a ação foi essencialmente no sentido da renovação urbana, visando uma nova coesão e inclusão social, e estimulando também a revitalização socioeconómica da cidade em consonância com a importância que o comércio detém a nível local. Objetivou-se a criação de novas oportunidades, apostando na qualificação do ambiente urbano e em novos fatores de qualidade de vida, consequentemente reforçando a atratividade de Valença. Ressalve-se que, no entanto, esta aglomeração e pressão sobre a urbanística central do município nem sempre teve os contornos desejados, pelo que, se leva hoje a repensar uma nova organização e o refazer de estratégias por parte de quem gere e planeia o território. Daí a necessidade em dar continuidade às intervenções já executadas. Ainda no seguimento dos mesmos objetivos, a regeneração urbana da “Cidade Nova”, foi uma aposta na qualificação do ambiente urbano em novos fatores de qualidade de vida, através do seu novo núcleo urbano (exterior à muralha), bem como da sua coesão com a preservação e promoção do núcleo histórico (intramuralhas). É de salientar, que esta candidatura resulta também de uma oportunidade de cooperação dos diversos atores urbanos que espelharam a sua estratégia e opinião aquando da execução do Plano de Urbanização da Área Central da Cidade de Valença. 
Investimento Total : 13.122.300,00 € 
Financiamento/Comparticipação: 1.385.648,00 € 
Fundo: FEDER

E-Gov - Valença

NORTE-09-0550-FEDER-000034

Descrição
O conjunto de atividades que estruturam as ações propostas neste projeto (cfr. ponto 2 do presente documento - Descritivo detalhado da candidatura e seus objetivos) enquadram-se plenamente na Prioridade de Investimento 2.3 – “O reforço das aplicações TIC na administração pública em linha, aprendizagem em linha, infoinclusão, cultura em linha e saúde em linha”, bem como nas linhas de orientação e objetivos dos principais referenciais estratégicos, europeus, nacionais e territoriais. A operação aqui candidatada assenta em assim em 3 ações: 1 – Disponibilização de serviços públicos electrónicos; 2 – E- Gov (governo electrónico); 3 – Reorganização e capacitação dos serviços. 
Investimento Total: 183.031,42 € 
Financiamento/Comparticipação: 99.022,54 € 
Fundo: FEDER

PEPAL - Valença

POISE-02-3220-FSE-000336

Descrição
A operação versa sobre a oportunidade de estágios na administração local, existindo uma troca de experiências entre a entidade empregador e o estagiário. Permite aceder a novos conhecimentos e empíricos advindos do contexto de formação e confere ao estagiário uma percpeçaõ prática onde empregar os seus conhecimentos, bem como, abre a uma experiência mais alargada de ambiente de trabalho de aspectos como legislação do trabalho entre outros aspectos.
Investimento Total: 19091,76 € 
Financiamento/Comparticipação: 19091,76 € 
Fundo: FSE

Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa

NORTE-04-2114-FEDER-000138

Descrição
A candidatura, a submeter à Prioridade de Investimento 6.3 –“Conservação, proteção, promoção e desenvolvimento do património natural e cultural”, enquadrada nas tipologias de operação I) inventariação, divulgação e animação do património e da rede de equipamentos culturais e II) Proteção, valorização, conservação e promoção do património histórico e cultural com elevado interesse turístico, incluindo em particular aquele que já é Património da Humanidade reconhecido pela UNESCO, conta com a participação dos municípios de Caminha, Esposende, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valença, Vila do Conde, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira. Estes territórios, abrangidos pelo Caminho Português da Costa, reúnem as condições necessárias constantes do documento estratégico “Mapeamento dos Investimentos em Infraestruturas Culturais” que, na secção referente ao Património Imaterial, considera o Caminho Português uma manifestação de património cultural imaterial que contribui de forma determinante para o fomento do turismo religioso, defendendo deste modo a preservação dos valores culturais materiais e imateriais como fatores chave das intervenções que se venham a implementar nos territórios abrangidos pelas rotas peregrinarias, sustentando o aumento do número de peregrinos. Sendo um património imaterial com crescente interesse nacional e internacional, o Caminho de Santiago carece de um programa infraestrutural condigno que permita dignificar e potenciar o seu valor intrínseco e adaptá-lo às condições atualmente exigidas pelos modernos peregrinos. Sendo um património em vias de se transformar num produto turístico de maior densidade, tem demonstrado algumas debilidades infraestruturais que devem ser rapidamente solucionadas, permitindo organizar de forma sustentável o seu crescimento futuro. Foram identificados um conjunto de deficiências que têm contribuído para limitar o crescimento do Caminho Português de Santiago, que na presente candidatura se tenta contribuir para solucionar. Nomeadamente, aquelas que resultam de uma sinalização desadequada ou da falta de infraestruturas de apoio, que são indutoras de insegurança e produzem insatisfação nos peregrinos. Propomos promover uma estratégia que visa atrair “turismo cultural”, “turismo religioso”, “city breaks”, “turismo de saúde e bem-estar” e “turismo de natureza” que, numa seleção prévia, exclui locais com falta de condições mínimas para suporte a uma caminhada até Santiago de Compostela. 
Investimento Total: 53.200,06€ 
Financiamento/Comparticipação:  45.220,05€ 
Fundo: FEDER

FECHO DE SISTEMA DE ÁGUAS RESIDUAIS NA FREGUESIA DE FRIESTAS, GANFEI E GANDRA.

POSEUR-03-2012-FC-000204

Descrição:
A presente candidatura surge pela iniciativa da Câmara Municipal de Valença no âmbito alargado do seu programa de investimento de infra-estruturas básicas necessárias à boa qualidade de vida da população. Programa que pretende criar respostas atentas e planeadas às novas pressões e investimentos que incidem no município nos próximos anos e também, mais prementemente aproximar das percentagens de cobertura indicadas o saneamento de águas residuais. Uma das vertentes desta resposta passa pela criação de uma rede de investimentos na rede em “baixa” e concativamente indo de encontro à estratégia concebida nacionalmente. A componente da rede de drenagem de águas residuais de Friestas 2.ª fase, representa o complemento da rede de drenagem desta freguesia, elevando para quase 100% de cobertura no território administrativo deste freguesia. Por sua vez, componente da Construção de Infraestruturas e Renovação da Rede Viária – Fase II, representa o complemento da rede de drenagem das freguesias em S. Pedro da Torre, Gandra e Ganfei, três dos núcleos mais populosos do Município. elevando para 100% de cobertura nestes território administrativos. A operação é assim, composta pelos trabalhos de construção civil associados a realização de cerca de 6,5 Km de colectores, e 160 ramais.
Investimento Total: 490.450,48 € 
Financiamento/Comparticipação: 229.497,67 € 
Fundo: FC

Elaboração de Cadastro das Infraestruturas Existentes nos Sistemas em Baixa. - Município De Valença

POSEUR-03-2012-FC-000081

Descrição
O Município de Valença, esta actualmente coberto por uma rede abastecimento de água de 92% abrangendo cerca de 10 mil habitantes e, um grau de cobertura de águas residuais de 67%, abrangendo cerca de 6 mil habitantes. Esta cobertura teve o seu principal impulso nos últimos dois quadro comunitário com a construção de 30% de rede. As necessidades de cobertura estão por isso neste momento em cerca de 8% de abastecimento de água e 33% da rede de águas residuais e domesticas (aqui ainda baixo dos objectivos nacionais e europeus). A presente operação pretende agora criar uma base de dados rigorosa das redes de infra-estruturas em baixa, georeferenciada, com dados específicos, sobre a topologia e tipologia da rede que permita no futuro uma gestão mais adequada, planeada, sustentável do sistema. Para isso a operação é constituída por duas acões; levantamento cadastral e a compra de cartografia à escala adequada. 
Investimento Total: 239.850,00 €
Financiamento/Comparticipação: 192.187,50 € 
Fundo: FC