Conteúdo

Valença Aprova Impostos Baixos no Concelho para 2015

Redução de 50% no IRS, no valor correspondente ao Município

1 de janeiro de 2015
Impostos
Valença aprovou manter uma baixa da carga fiscal para os seus cidadãos para 2015. Do Pacote de medidas destaca-se manter a redução de 50% no IRS, no valor correspondente ao Município, para todo o concelho, medida que se fará sentir já nos reembolsos do IRS deste ano.
Valença apresenta, hoje, uma carga fiscal baixa que continua a ser interessante para viver e trabalhar e é fator de atratividade do concelho no contexto regional transfronteiriço.

No que toca ao IRS, em vez dos 5% da coleta no concelho, Valença mantém uma redução de 50% da taxa, recebendo apenas 2,5%, ficando a diferença nos bolsos das famílias.

No tocante ao I.M.I.– Imposto Municipal sobre Imóveis Valença continua a praticar as taxas mais baixas evitando sobrecarregar as familias e as empresas.

A revitalização da zona histórica recebe incentivos à recuperação de habitações degradadas e ao seu aluguer, aprovando a autarquia o minorar, em 30%, as taxas de IMI para os prédios urbanos que sejam reabilitados no interior da Fortaleza. Uma medida complementada, ainda, com um incentivo ao arrendamento, no interior do centro histórico, com uma redução da taxa de IMI de 20% para os prédios urbanos arrendados para habitação.

O IMI, para 2015, será fixado em 0,3% para os prédios urbanos e em 0,8% para os rústicos.

A Derrama, para 2015, será fixada em 1,5% para volumes de negócio superior a 150 mil euros e de 0,5% sobre negócios inferiores a 150 mil euros.

Este pacote de medidas pretende, sobretudo, ajudar a desafogar a pressão de impostos sobre as famílias e estimular a dinamização do centro histórico. Um pacote de medidas que só é possível dado o rigor financeiro e as boas contas municipais dos últimos anos.

Para Jorge Salgueiro Mendes, Presidente da Câmara Municipal "A manutenção de impostos baixos em Valença pretende tornar o concelho mais competitivo e capacitado para a atração de novos residentes e à dinamização da economia local".

Adicionar comentário